segunda-feira, 11 de julho de 2016

Antes de construir o seu poço verifique o processo de legalização de poços.




Os recursos hídricos (águas superficiais e subterrâneas) constituem- se em bens públicos que toda pessoa física ou jurídica tem direito ao acesso e utilização, cabendo ao Poder Público a sua administração e controle.

Se uma pessoa quiser fazer uso das águas de um rio, lago ou mesmo de águas subterrâneas, terá que solicitar uma autorização, concessão ou licença (Outorga) ao Poder Público. O uso mencionado refere-se, por exemplo, à captação de água para processo industrial ou irrigação, ao lançamento de efluentes industriais ou urbanos, ou ainda à construção de obras hidráulicas como barragens, canalizações de rios, execução de poços profundos, etc.

A outorga de direito de uso ou interferência de recursos hídricos é um...



Cadastre-se e receba esta postagem completa por e-mail.





sexta-feira, 8 de julho de 2016

17 curiosidades sobre a água que você talvez não saiba!



A água está presente em cada célula do corpo humano e é necessária para a produção de alimentos e qualquer tipo de bem de consumo. Vamos lhe mostrar  17 curiosidades sobre este recurso que podem mudar a forma como você enxerga este recurso natural:

1. O corpo humano de um adulto possui até 65% de água em sua composição. Em um recém-nascido o número é ainda maior: 78%.

2. O planeta Terra também é conhecido como o Planeta Água. A justificativa para o nome deve-se ao fato de que 70,9% de sua superfície é coberta por água.

3. Apenas 3% da água do mundo é doce. Deste total, 70% está na forma de gelo ou no solo.

4. 12% da água doce do mundo está no Brasil. O país é privilegiado por seus aquíferos, que armazenam a água no solo.

5. O Aquífero Guarani é o maior do mundo. Ele se estende por uma área média de 1,2 milhão de km2 e reserva, aproximadamente, 45 mil quilômetros cúbicos de água.

6. Existe mais água na atmosfera do que em todos os rios do mundo juntos.

7. De acordo com a ONU, existem 783 milhões de pessoas no mundo que vivem sem água potável. Em 2025 esse número pode chegar a 1,8 bilhão.

8. Na América Latina são 36 milhões de pessoas sem acesso à água de boa qualidade.

9. Enquanto nos EUA as pessoas gastam, em média, 370 litros de água por dia, os africanos usam de sete a dezenove litros.

10. Por não terem acesso à estrutura de saneamento básico, mulheres e crianças na África Subsaariana perdem até seis horas do dia caminhando longas distâncias para encher baldes de água. 
Em apenas um dia, a soma dessas viagens cobriria a distância de ida e volta à Lua.

11. Em média, 2/3 da água do mundo é usada para a produção de alimentos, em especial à agricultura e pecuária.

12. Nos EUA, 26% da água usada nas residências é gasta apenas em descargas.

13. Uma torneira que goteja a cada segundo pode vazar três mil litros em um ano.

14. Em São Paulo, os vazamentos nas redes de distribuição geram desperdício de 980 bilhões de litros de água por ano, em média, 30% da água tratada no município. Em Nova York são perdidos 13 trilhões.

15. Para fazer uma calça jeans são necessários, aproximadamente, dez mil litros de água.

16. Para produzir um quilo de manteiga são necessários 18 mil litros de água e para um quilo de carne gasta-se 15.400 litros.

17. Um banho de 15 minutos, com o registro meio aberto, consome 135 litros de água. Uma mangueira aberta pelo mesmo tempo pode desperdiçar até 280 litros.

Com estes fatos podemos afirmar que é necessário valorizar a água que chega até a sua casa, economize água!

Fonte: CicloVivo

www.tecdrill.com.br

terça-feira, 28 de junho de 2016

Antes de construir o seu poço verifique o processo de legalização de poços.

Antes de construir o seu poço verifique o processo de legalização de poços.

Os recursos hídricos (águas superficiais e subterrâneas) constituem- se em bens públicos que toda pessoa física ou jurídica tem direito ao acesso e utilização, cabendo ao Poder Público a sua administração e controle.

Se uma pessoa quiser fazer uso das águas de um rio, lago ou mesmo de águas subterrâneas, terá que solicitar uma autorização, concessão ou licença (Outorga) ao Poder Público. O uso mencionado refere-se, por exemplo, à captação de água para processo industrial ou irrigação, ao lançamento de efluentes industriais ou urbanos, ou ainda à construção de obras hidráulicas como barragens, canalizações de rios, execução de poços profundos, etc.

A outorga de direito de uso ou interferência de recursos hídricos...

Cadastre-se e receba esta postagem completa por email













O que é o pH da água?

As letras pH são as iniciais de percentual Hidrogeniônico. A escala de pH varia de 1 a 14, sempre números positivos, e indica a concentração de íons H+ presentes na água. Como essa concentração de íons H+ determina o caráter ácido da água, costumamos dizer que o valor do pH indica se a água tem caráter ácido, neutro ou básico (também chamado de alcalino), de forma que, valores de pH menores que 7 representam caráter ácido, maiores que 7.0 representam caráter básico e igual a 7.0 representa caráter neutro. Isso não significa absolutamente que uma água com pH igual a 6.0, por exemplo, seja  ácida. Ou que uma água com pH igual a 8.5 seja uma base. O pH da água indica, apenas, seu caráter baseado na concentração dos íons H+, visto que ácidos e bases propriamente ditos são espécies químicas com definições baseadas em conceitos bem mais complexos que simplesmente o valor do pH..

2) Qual o valor ideal do pH da água potável?

Hoje no Brasil,...

Cadastre-se e receba esta postagem completa por email













quarta-feira, 1 de junho de 2016

Você conhece o ciclo de água?

A água do mundo está em constante movimento na superfície, dentro e acima da Terra. Segue em mudança de estado, indo do estado sólido nos picos das montanhas para o líquido que corre por rios, lagos e mares, outra parte se transformando diretamente de gelo em vapor para cair em forma de chuva, outra parte evaporando da superfície do mar, rios e lagos com o calor do Sol e também grande parte através da transpiração das plantas, e depois retornando à Terra novamente em forma líquida, com as chuvas, se infiltrando no solo para atingir as reservas subterrâneas de água. Tem sido assim por bilhões de anos e todos nós dependemos desse ciclo para sobreviver.

@TecDrill – Nós perfuramos o solo, ÁGUA, a natureza nos dá.

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Você sabe a diferença dos tipos de poços artesianos?

Semelhante ao poço convencional, um poço artesiano é assim denominado quando as águas fluem naturalmente do solo, num aquífero confinado, sem a necessidade de bombeamento. Geralmente a sua profundidade é maior que a de um poço convencional, e em geral suas águas tem uma pureza microbiológica maior e com mais sais minerais. Mas você sabe quais são os tipos de poços artesianos? Confira!!
Rocha
O poço tubular profundo, é uma obra de engenharia construída com intuito de explorar água subterrânea, operando-se com máquinas perfuratrizes, no sentido vertical, tendo variações de profundidades e vazões (capacidade produtiva, quantidade de água). Em lugares constituídos por rochas cristalinas, a captação é feita nas fraturas ou fendas, assim a obra será parcialmente revestida.
Sedimento
Há também a captação de água junto às camadas sedimentares, onde a obra é totalmente revestida.
Misto
E por último, há também os poços mistos que são aqueles onde a parte superior perfurada são rochas sedimentares e na parte inferior, rochas cristalinas, este poço é construído, como o poço em sedimento com a colocação de revestimentos e filtros no domínio (na área) de rochas permeáveis e porosas e sem revestimento na parte inferior, domínio das rochas cristalinas onde o aqüífero é fissural. Isso tudo, irá depender da geologia do local a ser perfurado.
Nós da Tec-Drill oferecemos soluções em abastecimento de água, através de perfurações de poços artesianos, aliando alta tecnologia e equipamentos para pequenos espaços e grandes profundidades. Todos os nossos serviços são efetuados conforme as normas técnicas de construção estabelecidas pela ABNT. Trabalhamos, também, com contrato de manutenção corretiva e preventiva, proporcionando assistência e segurança total para o seu poço.
Entre em contato e saiba mais.

(12) 3903-9100 (11) 2157-8344

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Confira algumas dicas para economizar água no momento do banho.


O Brasil é um grande desperdiçador de água. De acordo com a pesquisa do "Programa Água para a Vida", feita em parceria entre o WWF-Brasil e o Grupo HSBC, o brasileiro afirma conhecer formas de economizar o recurso, mas não as coloca em prática. Quase metade dos entrevistados (48%) admite gastar água em suas casas com pouco controle. Segundo a pesquisa, os brasileiros acreditam que diminuir o tempo de banho é a melhor forma de reduzir o consumo - mas 30% informou demorar mais de 10 minutos na atividade.
Estima-se que para banhos de 5 a 15 minutos são gastos em média de 45 a 135 litros. Confira as dicas para economizar água durante o banho e como reaproveitar:

É realmente necessário tomar banho todos os dias?

Algumas pessoas já podem ter se feito essa pergunta, devido a quantidade de água desperdiçada no banho. A dermatologista Leandra Metsavaht, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, explica que tomar banho diariamente é mais higiênico, principalmente no Brasil que é um país tropical. "O calor aumenta a transpiração e estimula a proliferação de bactérias", afirma. Indivíduos que moram em países frios costumam tomar banho com menos frequencia, porque a sudorese é menor. "Entretanto, não há necessidade de tomar banhos longos, sendo recomendável de 5 a 6 minutos."
Dessa forma, é recomendado o banho diário para todos, principalmente durante as estações mais quentes e para pessoas que sofrem com a sudorese. Mas é preciso bom senso, uma vez que o excesso de banhos também causa prejuízos. "Banho demais provoca o ressecamento da pele e pode causar também dermatites e eczemas", ressalta a dermatologista. Ela afirma que o ideal é um banho rápido, frio, com pouco sabão e uso de bucha, escovão e outros acessórios apenas uma vez por semana. "Manter a pele hidratada também é muito importante e logo após o banho é o melhor momento para isso."
Já os cabelos devem ser lavados conforme a necessidade. "Pessoas com fios muito oleosos ou que praticam atividades esportivas diariamente devem lavá-los mais frequentemente do que aquelas com cabelos muito secos, por exemplo", afirma Leandra. Deixar de lavar o cabelo não oferece riscos para a saúde, desde que bem cuidado e escovado. Em uma emergência é possível usar o xampu a seco, um produto em aerossol que retira a oleosidade dos fios, deixando com um aspecto mais natural.
O chuveiro elétrico não é o grande vilão quando se trata do consumo de água. De acordo com Paulo Costa, diretor da H2C, empresa que desenvolve programas de racionalização de consumo de água, um chuveiro elétrico gasta oito litros por minuto em média, enquanto os chuveiros com aquecimento a gás ou boiler gastam de 22 a 26 litros de água por minuto.

Desligue o chuveiro para se ensaboar.

Ligar o chuveiro, molhar o corpo, desligar o chuveiro, ensaboar-se e só então ligar o chuveiro novamente. Esse processo pode parecer estranho ou trabalhoso para algumas pessoas, mas ajuda e muito na economia. "Considerando que leva 1 minuto para se ensaboar e os gastos por tempo, pode-se economizar em média de 8 a 10 litros por minuto", explica o arquiteto Rodrigo. Desligar o chuveiro para aplicar xampu e condicionador também é válido e uma prática que deve ser adotada para ajudar na economia. O mesmo vale para quem tem o hábito de desembaraçar os cabelos ainda durante o banho. É importante fechar a torneira.

Banho solitário.

Pela lógica, um banho coletivo ou em dupla gastaria menos água, certo? Segundo os especialistas, essa máxima não é verdadeira. Ao pensar que enquanto uma pessoa se lava a outra se ensaboa concluímos que é uma alternativa - no entanto, as trocas entre um indivíduo e outro geralmente acontecem com o chuveiro aberto, o que gera gasto. O ideal é que cada um tome seu banho de forma consciente.

Fonte do conteúdo: minhavida.com.br

Nós da Tec-Drill oferecemos soluções em abastecimento de água, através de perfurações de poços artesianos, aliando alta tecnologia e equipamentos para pequenos espaços e grandes profundidades. Todos os nossos serviços são efetuados conforme as normas técnicas de construção estabelecidas pela ABNT. Trabalhamos, também, com contrato de manutenção corretiva e preventiva, proporcionando assistência e segurança total para o seu poço.
Equipe profissional da Tec-Drill é altamente capacitada por meio de treinamentos de segurança, qualidade e aperfeiçoamento de processos, dispomos também de Geólogo, Engenheiro Mecânico, Engenheiro Elétrico, Engenheiro Civil, Engenheiro de Segurança e Técnico Químico devidamente inscrito no CREA. A matriz da empresa está estabelecida há 18 anos em São José dos Campos, numa área de 1.420 m² e inauguramos em São Paulo.
A Tec-Drill atende a região do Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira, Litoral Norte, Sul Fluminense e Sul de Minas. E possui hoje a marca de 3000 poços perfurados, uma carteira de mais de 2000 clientes, acervos técnicos e equipamentos especializados.

Entre em contato e saiba mais. (12) 3903-9100 - (11) 2157-8344.



Proxima  → Página inicial